REABILITAÇÃO COBERTURA PLANA INVERTIDA (TPO) - RE-01-07.D

REABILITAÇÃO COBERTURA PLANA INVERTIDA (TPO) - RE-01-07.D

REABILITAÇÃO COBERTURA PLANA INVERTIDA (TPO) - RE-01-07.D

Descrição:

m2 Reabilitação de coberturas ventiladas com acabamento existente, formada a partir do suporte estrutural, por camadas de declives executadas com divisórias de ligação formando câmara de ar ventilada e ladrilho cerâmica de elevada espessuras. Colocação de uma camada separadora de geotêxtil não tecido de fibras 100% poliéster ROOFTEX V 200, perfurado mecanicamente por agulhas com posterior tratamento térmico e calandrado, com resistência biológica a fungos e bactérias com uma gramagem de 200 g/m², membrana de impermeabilização flutuante através de membrana sintética de TPO FLAGON EP/PV 180 com 1,8 mm de espessura, estabilizada dimensionalmente com véu de fibra de vidro de 50 g/cm², resistente aos raios U.V., agentes atmosféricos e raízes, com resistência à tração ≥ 9 N/mm2 (EN 12311-2), alongamento à rutura > 200% (EN 12311-2) e resistência ao punçoamento estático > 20 kg (EN 12730) soldados por termofusão com ar quente nas sobreposições e reforçada nas esquinas e cantos com ANGULOS FLAG, camada separadora de geotêxtil não tecido de fibras 100% poliéster ROOFTEX V 300, perfurado mecanicamente por agulhas com posterior tratamento térmico e calandrado, com resistência biológica a fungos e bactérias com uma gramagem de 300 g/m², camada de isolamento térmico formada por placas de poliestireno extrudido com juntas a meia-madeira de resistência à compressão de 300 kPa, condutibilidade térmica ʎ = 0,036 W/m.K e 80 mm de espessura XPS SL 80; camada de drenagem composta por uma estrutura de poliestireno de 12 mm de altura, com geotêxtil de polipropileno, colocado em ambas as faces, capaz de manter água constante na estrutura alveolar, DRENTEX IMPACT GARDEN; acabamento composto por substrato vegetal com espessura adequada ao sistema de cobeturas verdes.

Conselhos Soprema:

- Para a realização de corredores técnicos e perimetros da cobertura, poder-se-ão utilizar lajetas PRESTIDALLE simplesmente apoiadas sobre a drenagem ou gravilha.
– O sistema ajardinado extensivo requer um sistema de rega simples mas constante de acordo com o clima local.

Resumo

  1. UTILIZAÇÃO REABILITAÇÃO
  2. SUPORTE CHAPA ONDULADA (DECK)
  3. ISOLAMENTO TÉRMICO SEM ISOLAMENTO
  4. ACABAMENTO TEXLOSA
  5. INSTALAÇÃO FLUTUANTE
  6. SUPORTE
  7. ISOLAMENTO TÉRMICO INVERTIDA COM XPS
  8. ACABAMENTO EXTENSIVA OU ECOLÓGICA
  9. INSTALAÇÃO ADERIDA